sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Inquietudes

Existem dias meio amargos. Inquietudes.

Dias de uma vontade imensa de mudar o mundo.
Confirmo nesses momentos que não existe "a verdade", nem as "verdades".
Meio amargo porque não é bom nem é ruim. É meio. Apenas isso. Meio. De meio termo, meias verdades, meio caminho.

Um desabafo aqui: não suporto os discursos dos radicais. Gente embriagada de ideologias. Do "tudo está errado". Uma baboseira de teorias na boca. Não que nossa sociedade seja perfeita, sem problemas ou que o mundo está todo certo. Porém, tenho inteligência para discernir que certo não são eles, nem seus ideais. Que fique claro, não defendo o blá blá blá de gente que adora radicalizar, aquelas teorias que pregam desconstruir, acabar com tudo, modelos que na prática pouco funcionam.

Esse sou eu. Político de centro. Positivista? Não! Realista. De idéias pé no chão, a favor de uma ciência que funcione (em especial as que mais admiro: humanas). Nem positivista, nem fenomenologista.

Não voto com o populismo da esquerda, nem voto no "avanço" da direita.
Nem aceito uma imprensa sensacionalista, manipuladora e golpista.
Não sou desses, nem daqueles. Sou eu. Gosto de projeto, boas idéias. Dialogar com pessoas comprometidas em fazer algo concreto por esse mundo.

Nada espetacular ou teológico. Política com efetividade.

Esses são os dias meio amargos. Neles, coloco para fora o que penso e venho aprendendo a defender.

...................................................................................................................................................................
São dias meio amargo... Dias como hoje. Produtivos. De trabalho, muito trabalho.

Produtivos porque cria em mim uma vontade imensa de melhorar as coisas por aqui.
Dias de incomodar. De inquietudes.
Atividade, essa é a palavra da vez.
Dinâmismo é o que desejo em 2009. Dinamizar para fazer as coisas muito melhores. Tudo o que pretendo e quero da vida.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

São dias meio amargo... um amargo que inquieta, mas faz bem.


A vida não é doce nem amarga. Boa ou ruim. É meio. Meio amarga.


No noticiário vejo a calamidade das águas no sul do país. Reflito sobre o sofrimento daquelas pessoas e famílias. Vidas despedaçadas. Desabrigados. Como queria ajudar...fazer mais por eles...
É importante valorizar as pessoas que nos amam, porque elas são tudo o que verdadeiramente temos.
Penso como é bom ter ela perto de mim. Um carinho bom que faz bem a alma. Tão linda, centrada, dinâmica, destemida, determinada, verdadeira, estonteante. Quem a conhece verdadeiramente sabe de sua sensibilidade tamanha, absconsa, intríseca.
Eu a amo.

Penso como é bom ter eles enquanto a vida nos deixar juntos. Somos um. União que não se quebra, laços indissolutíveis. Aqueles que você sabe que - seja o que acontecer - ficarão para sempre ao seu lado.


São dias meio amargo... dias de desabafo. Inquietudes.

3 comentários:

marciomatos25 disse...

O que seria da vida sem uns dias assim? É com coisas como essas que sabemos que estamos acordados e ainda vivos. Chocolate meio amargo é bom também...

André disse...

rs rs rs. Você leu meus pensamentos, pensei a todo momento no chocolate meio amargo. kkkkk
Até selecionei a imagem de chocolates meio amargo para colocar, mas depois optei pela fotografia atual, para não tirar a serenidade do texto.

PASCOALE disse...

Ela ama muito você!