quinta-feira, 10 de setembro de 2009

DESABAFO


Chega.
Cansei de tamanha mediocridade.
O diálogo acabou.
É impossível querer fazer a diferença.
A diferença agora é apenas minha. Apenas minha.
Estou saindo de cena.
Não se dá para almejar qualquer melhoria numa instituição nefasta, onde a maioria dos alunos, parte dos professores e direção quase como um todo é uma grande merda. (Registro aqui algumas boas exceções).
Não há idealização de mudança que suporte tamanha passividade. Que suporte tamanha burocratização.

Sim, os termo são pesados, mas são nesses que defino a educação desse país.
A minha faculdade é apenas um reflexo dessa grande lama que se transformou a educação. Educação de capital, do dinheiro na conta, a serviço de um interesse alheio, este, distante de qualquer noção de qualidade.
Nestes quatro anos que estive próximo ao movimento estudantil obtive apenas decepções.
Sinceramente? Não vale a pena lutar por quem não deseja mudança.
Nunca deixarei de ser um homem político, isto está em meu gene, na minha essência.Ainda há muita coisa legal a se fazer nesse país.
Porém, qualquer luta perde o sentido quando você acaba isolado, com alguns poucos amigos, falando sozinhos de ideais nas quais passam longe da visão de uma grande maioria, comprometida apenas com o diploma na mão, como se isso em nossos dias fosse garantia de alguma coisa.

Um comentário:

ஜVAN!A ஜ disse...

Que seu "desabafo" sirva de conscientização e comprometimento daqueles que acreditam que através dessa "passagem" pela FJT os tornem Psicólogos.