sábado, 8 de agosto de 2009

VIVA LA VIDA (2)

Não simule sentimentos.
Não os simule para ninguém! Em especial, para si mesmo.
Fazer de conta de que não é nada equivale a contar uma mentira para você mesmo e acreditar cegamente.
Não mude sensações. Não force um sorriso para maquiar a angústia que bate no peito, ela é um sinal das verdades incovenientes.
A verdade é que algo não está bem. Não é o fim do mundo, mas algo não está bem.
Acredite, existe alguém que deseja conversar, compreender. Esse alguém não se encontra em frente ao espelho, ele está mais intrínseco na subjetividade do que se pode imaginar.

O espírito pede socorro.
Alguém precisa ir a luta.
Alguém precisa entender. Viver a vida.

Um comentário: